Lançamento: “Alimente-se bem com praticidade” é o e-book gratuito que apresenta o preparo de receitas em uma panela só

Editoria: Receitas

O dicionário brasileiro da língua portuguesa, Michaelis, diz que “laboratório é um local de trabalho, experimentação e investigações científicas equipado com aparelhagem específica para pesquisa e experimento”. Que tal fazer da cozinha seu laboratório para experimentar as receitas do novo e-book Alimente-se bem com praticidade? A publicação é gratuita; reúne preparações que adicionam ingredientes saudáveis; …

O dicionário brasileiro da língua portuguesa, Michaelis, diz que “laboratório é um local de trabalho, experimentação e investigações científicas equipado com aparelhagem específica para pesquisa e experimento”. Que tal fazer da cozinha seu laboratório para experimentar as receitas do novo e-book Alimente-se bem com praticidade?

A publicação é gratuita; reúne preparações que adicionam ingredientes saudáveis; incentiva o aproveitamento integral de alimentos; estimula cozinhar e fazer as refeições em família; e uma das maiores facilidades é poder preparar as receitas em uma panela só.

Composto de 18 pratos fáceis, práticos e nutritivos, o leitor aprende o preparo de: batata rosti com brócolis e rama de cenoura; carne ensopada com entrecasca de melancia; costela bovina com arroz e talos; risoto rosado; peixe xadrez; virado de almeirão e maxixe, entre outros.

Você pode fazer o download do e-book aqui

Habilidade culinária: um laboratório chamado cozinha

Quando iniciamos mudanças na alimentação, a insegurança e o medo de arriscar em novas preparações nos distanciam da cozinha. Outras dificuldades em executar as receitas são falta de ingredientes e tempo ou a necessidade de muitos utensílios domésticos, que é reduzida ao optar pelas receitas do livro.

Para te ajudar a desenvolver a habilidade culinária, você precisa incluir na sua rotina um planejamento de cardápio semanal e a definição da lista de compras.

Ao adquirir esta habilidade você:

  • Consome alimentos de melhor qualidade nutricional; 
  • Diminui a ingestão de produtos processados e ultraprocessados;
  • Contribui para a promoção da saúde;
  • Desperta a criatividade;
  • Economiza;
  • Cria e resgata lembranças de família;
  • Fortalece as relações afetivas.

Pratique

No passado, a cozinha de nossas avós remetia ao convívio familiar e, geralmente, elas tinham o caderno de receitas anotadas à mão. Hoje, com o apoio da tecnologia, encontramos várias preparações em sites e aplicativos, inclusive no e-book disponível.

Uma outra opção é utilizar o Guia Alimentar para População Brasileira que sugere o compartilhamento de receitas, o resgate da cultura e reforça a habilidade culinária.

O Guia também recomenda:

  • Quando possível, cozinhe em companhia;
  • Distribua as atividades domésticas que antecedem ou sucedem o consumo das refeições;
  • Quanto maior a prática culinária, menor será o tempo gasto no preparo de alimentos;
  • Escolha preparações com alimentos in natura ou minimamente processados que sejam variadas, saborosas e econômicas;
  • Cuidado com o uso excessivo de sal, óleos, gorduras e açúcar que são produtos básicos para temperar e cozinhar. 

Dica: Para dar sabor natural e mais saudável aos alimentos, prefira utilizar temperos da horta, como: sal de ervas, azeite aromático e vinagre aromático 

Pimenta na cozinha brasileira, principais tipos, receitas e benefícios

Editoria: Receitas

Conhecida como símbolo da culinária mexicana, a pimenta também combina em muitos pratos brasileiros, devido ao sabor forte e aos componentes presentes que estimulam o paladar e trazem sensação de calor. Os dois gêneros mais conhecidos são o piper e o capsicum: Piper: mais antigo, proveniente do Oriente e contém piperina, um princípio ativo encontrado …

Conhecida como símbolo da culinária mexicana, a pimenta também combina em muitos pratos brasileiros, devido ao sabor forte e aos componentes presentes que estimulam o paladar e trazem sensação de calor.

Os dois gêneros mais conhecidos são o piper e o capsicum:

Piper: mais antigo, proveniente do Oriente e contém piperina, um princípio ativo encontrado na pimenta do reino, que é responsável pelo sabor picante;

Capsicum: nascido na América e ganhou os outros continentes ao ser levado pelos europeus em navios, possui cerca de 30 espécies e a substância capsaicina, que mantém o sabor picante e aroma natural, mesmo com a adição de calor, álcool, vinagre ou óleo. 

Destas espécies, apenas cinco são utilizadas e elas se desdobram em pimentas de vários tipos como: biquinho; bode; dedo-de-moça; habanero; jalapeño malagueta e tabasco. 

Pimenta na mesa brasileira e benefícios à saúde

A produção de pimentas ocorre em todo país, com destaque aos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Sergipe, e está na safra de março. Os diversos formatos e tipos do fruto possibilitam uma finalização sofisticada aos pratos. 

É versátil e combina em preparações doces e salgadas como: molhos; geleias; chocolate; conservas e desidratadas na forma em pó (páprica) e em flocos (pimenta calabresa), bem como utilizada para aromatizar azeites e vinagres.

É fonte de vitaminas e minerais como A, C, E, ácido fólico, zinco e potássio, e o consumo ajuda a aliviar a congestão nasal; prevenir alguns tipos de câncer, pois contém alto teor de antioxidante; aumentar a libido e controlar níveis de colesterol.

Porém, é importante lembrar que o consumo deve ser moderado, pois o  excesso pode ser prejudicial, principalmente para quem já possui problemas digestivos.

Curiosidades

  • Famosa na culinária húngara, a páprica é um pó de coloração vermelha obtido pela moagem de frutos desidratados, que se tornou mais conhecida no Brasil nos anos 90. Para fabricar um quilo de páprica são necessários seis quilos de pimenta fresca.
  • Indicada para a produção de molhos, a pimenta tipo habanero possui cerca de 120 mg de vitamina C em 100 gramas de fruto. A quantidade representa o dobro do que se encontra na mesma porção de laranja ou kiwi. 
  • Existe uma escala para medir a ardência da pimenta chamada Scoville. Nesta proporção, o pimentão é considerado zero absoluto, já que o fruto não contém capsaicina. Na outra extremidade, a pimenta mais forte já registrada é a norte-americana Carolina Reaper.

Abaixo, confira seis receitas com a utilização de pimenta, que vão desde temperar saladas até acompanhamentos:

Azeite aromático

Vinagre aromático

Arroz doce picante

Vatapá econômico

Purê de banana

Geleia de pimenta

Comida de boteco em casa, mais saudável e com custo acessível

Editoria: Receitas

Porções de pastéis, bolinhos e carnes são boas opções de acompanhamento com drinks em um happy hour, mas já pensou como surgiu esta combinação? No início do século passado, os armazéns, chamados de boticas, vendiam várias mercadorias. Com o passar do tempo, os proprietários começaram a servir aos clientes alguns aperitivos para acompanhar as bebidas.  …

Porções de pastéis, bolinhos e carnes são boas opções de acompanhamento com drinks em um happy hour, mas já pensou como surgiu esta combinação?

No início do século passado, os armazéns, chamados de boticas, vendiam várias mercadorias. Com o passar do tempo, os proprietários começaram a servir aos clientes alguns aperitivos para acompanhar as bebidas. 

Hoje em dia, a comida de boteco possui sabor caseiro e popular, e é servida em porções a um preço justo em estabelecimentos simples. A prática de sair para comer com a família e os amigos tornou-se parte do lazer nas cidades brasileiras.

Após a pandemia e ainda atentos aos devidos cuidados, os encontros e reencontros em casa serão mais frequentes. Neste contexto, é possível preparar alguns petiscos inspirados na comida de boteco, mas para equilibrar este momento, sugerimos receitas saudáveis com ingredientes menos calóricos e gordurosos.

Prepare, saboreie e compartilhe estas opções!

Receitas

Bolinho de pão

Bolinhos com talos de espinafre

Croquete suíno

Pastel assado de talos

Pastel de mandioca

Goiaba: fruta da safra, benefícios e receita com a casca do alimento

Editoria: Receitas

Consumida in natura, em sucos, geleias, compotas ou adicionada em bolos e sobremesas, a goiaba é originária das regiões tropicais da América, inclusive o Brasil, e a maior parte da produção nacional se concentra em São Paulo, Bahia e Pernambuco. A goiaba vermelha contém vitaminas A e do complexo B, e a branca possui mais …

Consumida in natura, em sucos, geleias, compotas ou adicionada em bolos e sobremesas, a goiaba é originária das regiões tropicais da América, inclusive o Brasil, e a maior parte da produção nacional se concentra em São Paulo, Bahia e Pernambuco.

A goiaba vermelha contém vitaminas A e do complexo B, e a branca possui mais vitamina C do que a laranja, o que aumenta a resistência do organismo para minimizar gripes e resfriados.

É fonte de sais minerais como fósforo e potássio, e a versão vermelha da fruta é rica em licopeno – um potente antioxidante bom para a saúde da pele e conhecido pela ação protetora contra tumores que prejudicam as células e os radicais livres.

O fruto possui poucas calorias, cerca de 54, em uma porção de 100 gramas, o que favorece uma alimentação saudável, por conter pectina - fibra que dá saciedade - ajuda a não cometer exageros e a casca possui um tipo de fibra que auxilia na saúde intestinal.

Conheça mais 3 benefícios do consumo da goiaba

  • Melhora a digestão
  • Ajuda no controle da pressão arterial
  • Auxilia em bons níveis de açúcar no sangue

Confira algumas receitas com goiaba em que você pode aproveitar a casca da fruta em uma delas.

Geleia de cascas de frutas

Suco licopeno

Chuchu ao molho de goiaba

Agrião: história, cultivo, benefícios à saúde e preparo integral do alimento

Editoria: Receitas

Primo da couve, o agrião é consumido há vários séculos na Europa, principalmente, pelos gregos e romanos que apreciavam refeições ricas em especiarias e saladas picantes. No Brasil, a hortaliça é plantada em todas as regiões durante o ano todo, cultivada em solo ou hidroponia e comercializada facilmente em mercados, hortifrútis e feiras livres. Dentre …

Primo da couve, o agrião é consumido há vários séculos na Europa, principalmente, pelos gregos e romanos que apreciavam refeições ricas em especiarias e saladas picantes.

No Brasil, a hortaliça é plantada em todas as regiões durante o ano todo, cultivada em solo ou hidroponia e comercializada facilmente em mercados, hortifrútis e feiras livres.

Dentre as verduras, o agrião se destaca como fonte de manganês, cálcio, fósforo, ferro, zinco e vitaminas A, B1, B2 e C. A concentração de vitamina C é maior do que na laranja; possui mais ferro do que o espinafre e contém maior quantidade de cálcio do que o leite.

Estes nutrientes somados ajudam a prevenir a anemia, reduzir a pressão arterial, fortalecer o sistema imunológico e melhorar a saúde dos olhos e da pele. 

Para adquirir os benefícios, geralmente o agrião é utilizado em saladas, sucos, patês e chás, mas para consumir o alimento de uma forma diferente, você pode preparar um bolo de agrião, que é saudável, saboroso e aproveita integralmente a hortaliça. 

Confira a receita:

Agribolo 

Gengibre: varie os sabores com o alimento asiático adaptado ao paladar e solo brasileiro

Editoria: Receitas

O gengibre é uma planta originária da Índia, China e Ilha de Java que foi levada para a Europa durante as Cruzadas e só chegou aqui, por volta do século XVI, pelos portugueses e holandeses. Atualmente, no Brasil, os principais Estados produtores são: Paraná, São Paulo e Espírito Santo.  O plantio é feito de outubro …

O gengibre é uma planta originária da Índia, China e Ilha de Java que foi levada para a Europa durante as Cruzadas e só chegou aqui, por volta do século XVI, pelos portugueses e holandeses. Atualmente, no Brasil, os principais Estados produtores são: Paraná, São Paulo e Espírito Santo. 

O plantio é feito de outubro a dezembro e a colheita a partir de 7 meses após a semeadura.

É um alimento muito utilizado, há milhares de anos, por suas propriedades medicinais. Certamente, você já tomou um chazinho de gengibre para amenizar os sintomas de resfriados e gripes, entre outras doenças respiratórias.

A parte subterrânea - rizoma - é a mais utilizada, pois além dos chás, o alimento serve para preparar temperos, molhos, doces, picles ou até mesmo cru, variando de acordo com a cultura, como na culinária japonesa em que o gengibre é usado para neutralizar o paladar entre dois pratos. 

Na saúde, estudos recentes demonstraram que o consumo de gengibre durante 90 dias auxiliou na redução dos níveis de insulina e colesterol em pessoas com diabetes tipo ll. 

Dica: Quando for comprar, escolha com a casca lisa para garantir que não esteja fibroso.

Para adicionar nas suas preparações, confira 3 receitas diferentes e deliciosas com gengibre:

Inclua sobremesas na ceia de natal que utilizam alimentos da safra

Editoria: Receitas

Quando frutas, legumes e verduras estão na safra podem trazer diversas vantagens como: preço mais baixo, fácil de serem encontradas em supermercados, feiras e hortifrútis, são mais frescas e saborosas, e por estarem na época, os alimentos recebem menor carga de agrotóxicos. Para aproveitar esses benefícios e incluí-los na ceia de natal, o programa Alimente-se …

Quando frutas, legumes e verduras estão na safra podem trazer diversas vantagens como: preço mais baixo, fácil de serem encontradas em supermercados, feiras e hortifrútis, são mais frescas e saborosas, e por estarem na época, os alimentos recebem menor carga de agrotóxicos.

Para aproveitar esses benefícios e incluí-los na ceia de natal, o programa Alimente-se Bem separou quatro receitas de sobremesas, elaboradas por chefes de cozinha, que utilizam frutas que estão na sazonalidade, são elas: abacaxi, maçã, maracujá e manga.

Por ser um dos pratos mais esperados na noite de natal, a sobremesa, assim como em quase todos os preparos doces, possui mais calorias. Contudo, elas podem ser mais nutritivas e refrescantes quando adicionamos frutas.

Receitas 

Delícia de abacaxi

Maçã Romeu e Julieta

Mousse de manga com calda de frutas vermelhas

Torta de mousse de maracujá

Dicas de planejamento, saúde e segurança

Geralmente, essas preparações levam mais tempo para finalizar, pois necessitam de resfriamento até atingirem a consistência desejada. Por isso, é importante traçar um planejamento para fazer os pratos escolhidos com antecedência e reservar um lugar na geladeira.

Para as receitas delícia de abacaxi e mousse de manga com frutas vermelhas, o ideal é colocar em taças individuais antes de ir à geladeira, isso diminui os processos de manipulação e garante maior segurança alimentar.

As tortas também exigem manuseio na hora de servir, por isso separe as fatias em pratos e deixe uma pessoa responsável pela tarefa, deste modo evita uma possível contaminação e movimentação dos convidados ao redor da mesa.

Lembre-se: Ao receber os convidados em casa organize em grupos pequenos; distribua sabonete líquido, toalhas de papel e álcool em gel para a higiene das mãos; sirva os pratos em recipientes menores para evitar o contato; mantenha o ambiente ventilado; incentive o uso de máscaras e retire somente para comer.

Conheça a versatilidade da abobrinha

Editoria: Receitas

A abobrinha é um dos alimentos mais versáteis da cozinha do brasileiro. Originou-se no continente americano e é pertencente ao mesmo grupo das abóboras, melancia, melão, pepino e chuchu. Tem sabor neutro e um frescor característico.  A abobrinha se adapta a regiões de clima tropical e subtropical. No Brasil, se faz presente o ano todo …

A abobrinha é um dos alimentos mais versáteis da cozinha do brasileiro. Originou-se no continente americano e é pertencente ao mesmo grupo das abóboras, melancia, melão, pepino e chuchu. Tem sabor neutro e um frescor característico. 

A abobrinha se adapta a regiões de clima tropical e subtropical. No Brasil, se faz presente o ano todo e tem o estado de São Paulo como um dos maiores produtores no país.

Com poucas calorias e fonte de fibras, cálcio, fósforo, potássio e ferro, além de vitaminas, principalmente do complexo B e vitamina A, a abobrinha dentro de uma alimentação equilibrada é uma grande aliada à saúde, ajudando a manter os níveis de triglicérides e colesterol adequados, além de ajudar no bom funcionamento do intestino e do sistema imunológico. Em aproximadamente 100g de abobrinha crua, temos 15 mg de cálcio, 38 mg de fósforo e 262 mg de potássio.

De textura crocante próximo a casca e macia por dentro, a abobrinha é de fácil preparo, e brilha na cozinha de diversas formas, seja ela crua em saladas adicionando ervas frescas, refogada com diversos temperos, grelhada na frigideira ou até mesmo fazendo parte do seu churrasco, ou assada no forno seja em rodelas ou até mesmo recheada.

Muitos dizem que a abobrinha é sem graça! Se você é dessa turma, teste essas receitas que tenho certeza que você vai mudar de ideia!

Halloween apetitoso, saudável e econômico? Temos!

Editoria: Receitas

O Halloween, ou Dia das Bruxas, é uma festa comemorada em vários países, em especial nos Estados Unidos. Mas claro, não vamos perder a oportunidade de comemorar e nos divertir por aqui também! Essa festa é celebrada no dia 31 de outubro, data que marca o começo do ano celta, o fim da colheita e …

O Halloween, ou Dia das Bruxas, é uma festa comemorada em vários países, em especial nos Estados Unidos. Mas claro, não vamos perder a oportunidade de comemorar e nos divertir por aqui também!

Essa festa é celebrada no dia 31 de outubro, data que marca o começo do ano celta, o fim da colheita e a véspera do Dia de Todos os Santos.


Os celtas acreditavam que, nessa data, os espíritos dos mortos se levantavam para assombrar os vivos. Para se defender e defender sua colheita, usavam decorações e fantasias assustadoras. 

Entre as atividades mais tradicionais de Halloween estão as festas com fantasias arrepiantes. As crianças fantasiadas praticam o “doçuras ou travessuras”. As casas são decoradas com abóboras assombrosas iluminadas, fogueiras, teias de aranha, monstros e fantasmas.

A maioria dos símbolos característicos do Halloween possuem origem nos primórdios da tradição, enquanto outros foram agregados com o tempo. Entre os principais estão:

As cores laranja e preto: O Halloween é associado com as cores laranja e preto pois o festival era comemorado no início do outono, quando as folhas se tornam laranjas e os dias são mais escuros.

Lanterna de abóbora: a lanterna de abóbora tem origem em um conto celta sobre um rapaz que foi proibido de entrar no céu e no inferno e vaga eternamente com sua lanterna em busca de descanso. O alimento que inicialmente representava a época era o nabo, porém, quando a tradição foi levada da Irlanda aos Estados Unidos, pela dificuldade de encontrar nabo, ele foi substituído pela abóbora. 

Máscaras e fantasias: os celtas acreditavam que no dia, máscaras e fantasias ajudavam a enganar os espíritos, que não reconheciam os humanos e não se aproximariam de suas plantações e continuariam vagando pelo mundo sem incomodar.

Doçuras ou travessuras:  teve origem na Grã-Bretanha, mas foi popularizado nos Estados Unidos nos anos 50. A atividade é voltada para crianças que, fantasiadas, batem de porta em porta perguntando “doçuras ou travessuras?”. Caso a pessoa não dê algum brinde como doces ou dinheiro, as crianças fazem alguma travessura na sua casa.

Como estamos nos aproximando do Halloween, e a grande atração da festa são os esperados doces e guloseimas, bora preparar receitas práticas e saudáveis, para que a alimentação da sua família não seja o terror da festa?

Usando a imaginação e a criatividade é possível deixar o saudável super divertido. 

Montada em pão de fôrma integral, a “pizza de aranha” fica delícia!

Os palitos de legumes ganham sabor e aceitação com o “requeijão com talos de couve”.

Em copinhos decorados, o “flan de abacate” vira um Frankstein simpático, a “fantasia de abóbora” uma abóbora assustadora e o flan nevado com chocolate branco um fantasminha quase camarada!

Com um pesto de espinafre o “espaguete horripilante” ganha olhos e vira atração no meio da criançada. 

Fatias de maçã com “geleia de casca de frutas” e mini marshmallow se transformam em “sorrisos macabros”

Para decorar, aposte em maçãs cortadas ao meio e com a casca parcialmente retirada, monte múmias fofas! Mexericas descascadas viram abóboras com talos de espinafre (sim, o talo daquele espinafre que você usou no pesto do espaguete!). Coloque confeitos simulando olhos nas bananas descascadas e crie fantasminhas. Coloque uvas verdes em um recipiente transparente e use uma caneta esferográfica preta para torná-lo um Frankstein!

Pronto! Você tem uma mesa linda, deliciosa e saudável para seu halloween!

Boooooooo!

Aveia, chia e farelo de trigo - conheça mais e aprenda receitas saborosas

Editoria: Receitas

Grãos são partes muito importantes e nutritivas dos cereais e fazem parte do nosso dia a dia desde a Antiguidade.. Entre eles, o arroz e o milho são os mais consumidos pelos brasileiros. Também compõem esse grupo a aveia, a chia e o farelo de trigo, produtos com elevada qualidade nutricional que são fontes de …

Grãos são partes muito importantes e nutritivas dos cereais e fazem parte do nosso dia a dia desde a Antiguidade.. Entre eles, o arroz e o milho são os mais consumidos pelos brasileiros. Também compõem esse grupo a aveia, a chia e o farelo de trigo, produtos com elevada qualidade nutricional que são fontes de fibras, vitaminas e minerais. Vamos entender um pouco mais sobre os seus benefícios.

Aveia

Esse grão, rico em fibras solúveis, é uma ótima fonte de proteína e vitaminas B1 e B3. Se usada diariamente:

  • Reduz do tempo de trânsito intestinal;
  • Produz compostos associados à redução do risco de desenvolvimento de algumas doenças, como as inflamatórias intestinais, as cardiovasculares e alguns tipos de câncer;
  • Diminui os níveis de colesterol no sangue; 
  • Melhora nos quadros de obesidade;
  • Regula os níveis de glicose;
  • Reduz a glicemia (glicose no sangue) após as refeições.

Chia

A chia é muito nutritiva, destacando-se em sua composição o zinco, as fibras e as vitaminas do complexo B, e muito simples de incluir na alimentação. Ela pode, por exemplo, ser adicionada a bebidas e preparações como bolos, pães e tortas. E na hora de engrossar caldos ou molhos, a chia pode ser uma substituta mais saudável do que o velho amido de milho. Use uma colher de sopa da sua farinha para cada 500 gramas desses preparos.

Esse cereal também é uma ótima fonte de cálcio para pessoas com intolerância à lactose: se compararmos 100 ml de leite de vaca integral a 100 g de chia, vemos que o leite apresenta 123 mg e a chia 631 mg desse nutriente. Além disso, ela:

  • Diminui o risco de doenças cardiovasculares por ser fonte de antioxidantes e gorduras de boa qualidade como o Ômega 3;
  • Pode reduzir o consumo de calorias devido ao teor de fibras na composição que aumenta a sensação de saciedade;
  • Atua no controle da glicemia, pois quando hidratada forma um gel transparente, tornando a digestão mais lenta.

Farelo de trigo

O farelo é a camada externa que compõe o grão de trigo. Ele pode ser usado para dar textura e sabor encorpado a pães, muffins e outros produtos assados.

 As proteínas de melhor valor biológico, os minerais e as vitaminas estão concentradas nessa parte do grão. Dos compostos e nutrientes que se destacam estão:

  • Fibras;
  • Minerais como o zinco e o potássio;
  • Vitaminas B6, B1 e E;
  • Ácido fólico;
  • Fitoquímicos (compostos antioxidantes).

Esses antioxidantes podem ajudar a combater inflamações e prevenir o desenvolvimento de doenças crônicas, como as cardiovasculares e o câncer. O produto também tem um teor calórico relativamente baixo. Meia xícara carrega apenas 63 quilocalorias.
A característica mais relevante do farelo de trigo é, contudo, o seu teor de fibras. Isso porque em meia xícara ele fornece quase toda a quantidade diária necessária para um adulto. Assim, ele oferece muitos benefícios para a saúde digestiva.

Agora que você conheceu os benefícios desses três riquíssimos grãos, que tal conferir algumas receitas e aproveitar tudo que aprendeu até agora?

Cookie de chocolate e cascas de frutas no pote

Salada de mamão com aveia

Hambúrguer de aveia

Tutu de feijão com aveia

Crepioca com aveia e sementes

Pão de feijão preto

Pão de trigo