Notícias

Foto de: Uva: 1 alimento, 3 receitas

Uva: 1 alimento, 3 receitas

Conheça os benefícios de uma das frutas mais versáteis

Fruto da videira, a uva é originária do continente asiático e, atualmente, é produzida por diversos países ao redor do mundo, como China, Espanha e França. No Brasil, seu principal produtor é o Rio Grande do Sul, com aproximadamente 822.689 toneladas, usadas principalmente para a fabricação de vinho. Em seguida está Pernambuco, com 423.382 toneladas, e São Paulo, com 128.327 toneladas, considerando dados coletados pelo IBGE para o ano de 2018.

            Essa fruta engloba uma série de variedades, entre elas a Itália, a Niagara, a Benitaka, a Rubi e a Brasil, que são as uvas de mesa mais cultivadas e consumidas no Brasil. Suas características sensoriais e nutricionais vão depender diretamente da sua espécie, variando aspectos como sabor, tamanho, casca e durabilidade. De modo geral, a uva é fonte de cálcio, fósforo, potássio, vitamina A e outros nutrientes em menores quantidades. Não apresenta alto valor calórico (no caso da Rubi, a cada 100 gramas consumimos cerca de 50 kcal), sendo uma ótima opção de lanche, podendo ser ingerida in natura com iogurte e granola, por exemplo.

            A uva usada para a produção de vinhos passa por processos que são específicos para o tipo que está sendo confeccionado, tinto ou branco. De modo simplificado, são colhidas, selecionadas de acordo com o controle de qualidade, que descarta uvas podres, folhas e hastes, para depois serem esmagadas. Diferentemente das usadas para fabricação de vinho tinto, as uvas do vinho branco são prensadas, para que a casca possa ser separada do suco, antes de passarem para a fase de fermentação. A fermentação alcoólica é a fase em que o açúcar da fruta é transformado em álcool e dióxido de carbono. Os métodos utilizados nesse processo serão essenciais para determinar o tipo de vinho que será produzido, o que inclui a temperatura usada durante o processo, as leveduras que podem ser adicionadas e a utilização de barril de carvalho ou tanque de aço inox. Após essa fase, ocorre a trasfega, etapa em que os resíduos sólidos são separados do vinho, que então irá para a fase de maturação. Depois da maturação, a bebida é engarrafada.

            Existem muitos estudos que relacionam o consumo regular de vinho tinto com a diminuição de risco de doenças cardiovasculares, além de outros benefícios referentes à sua ação antioxidante, anti-inflamatória, entre outros. Há, na casca das uvas, um composto fenólico conhecido como resveratrol, que apresenta uma importante ação anti-inflamatória, auxiliando na redução dos níveis de colesterol LDL, e ação protetora contra alguns tipos de câncer. O resveratrol está presente principalmente nos vinhos e sucos de uva tintos, pois, em sua produção, essas bebidas permanecem em contato com as cascas por um tempo maior do que as outras versões.      Entretanto, vale ressaltar a importância do consumo moderado: duas taças diárias para os homens e uma para as mulheres, associado a hábitos de vida saudáveis, incluindo a prática de exercícios físicos e uma alimentação balanceada, para evitar que a ingestão de vinho tinto tenha efeito negativo sobre a sua saúde.

            A produção do suco de uva também envolve diversas etapas, que vão desde o recebimento da fruta até o seu engarrafamento e armazenamento. Atualmente, existem diversas opções de suco de uva no mercado, como o integral e o adoçado, sendo o integral o produto composto por um único ingrediente, o suco de uva integral, ou seja, não apresenta adição de açúcar, conservantes e outros aditivos. Devido a essa característica, é recomendado que o seu consumo seja priorizado quando comparado com sucos artificiais feitos com a fruta. O suco de uva integral é uma boa fonte de carboidrato. Em aproximadamente 165 ml, que corresponde a um copo americano pequeno, temos 24,4 g desse nutriente, além de 18,2 mg de cálcio e 171 mg de potássio. Assim como o vinho, possui ação antioxidante, em específico o suco de uva tinto.

A uva, assim como muitos outros alimentos naturais, pode ser consumida de maneira integral, incluindo sua folha, casca e polpa. Apesar de ser mais conhecida pelo uso em bebidas e preparações doces, também pode ser um ingrediente de receitas salgadas. Separamos para você três receitas deliciosas que evidenciam a versatilidade dessa fruta:

RECEITAS:

Folha de uva grelhada

Salpicão de repolho com uva

Doce de melão e uva

27/05/2021 11:58

Ver todas