Rico em nutrientes, o melão pode ser usado por inteiro em receitas deliciosas. Confira.

Editoria: Aproveitamento Integral

Melão é uma fruta com casca espessa e polpa carnosa e suculenta, possui sementes achatadas no centro e é rico em nutrientes. Muitas pessoas não sabem, mas podemos consumi-lo por inteiro. O melão é rico em vitamina A, vitaminas do complexo B e C, sais minerais como potássio, sódio e fósforo, apresenta valor energético relativamente …

Melão é uma fruta com casca espessa e polpa carnosa e suculenta, possui sementes achatadas no centro e é rico em nutrientes. Muitas pessoas não sabem, mas podemos consumi-lo por inteiro. O melão é rico em vitamina A, vitaminas do complexo B e C, sais minerais como potássio, sódio e fósforo, apresenta valor energético relativamente baixo e pode ser consumido in natura, em forma de suco ou em deliciosas receitas.

Normalmente, é comum ser servido natural, com o objetivo de apreciar somente sua polpa, porém o melão inteiro é uma fonte de nutrientes, pois todas as partes possuem um valor nutritivo diferente, podendo ser utilizado de diversas formas.

As sementes, comumente desprezadas, contêm 25 vezes a quantidade de proteínas, dez vezes mais fibras e duas vezes mais carotenoides (compostos antioxidantes) que a polpa.  

A casca dessa fruta, por sua vez, também pode ser utilizada na alimentação para o aproveitamento de todos os 20mg de fósforo e 7,27mg de cálcio presentes em 100g dessa parte.

Tipos de melão

Amarelo: é também conhecido como melão espanhol. Tem casca amarela e polpa variando de branca a creme. Seus frutos apresentam formato redondo ovalado. Por ser o mais resistente ao manuseio e apresentar boa conservação pós-colheita, é o tipo mais cultivado em todo o Brasil.

Cantaloupe: apresenta a casca rendilhada, com formato esférico e polpa salmão. Exige um manuseio mais cuidadoso e utilização de processo de refrigeração durante a pós-colheita.

Charentais: possui casca lisa, verde-clara e reticulada (costelada), forma arredondada e, às vezes, achatada, e polpa salmão.

Gália: é arredondado, com casca verde no início e amarela quando o fruto está maduro. A coloração da polpa varia de branco a branco esverdeado.

Orange: é redondo, de casca lisa e cor creme, com polpa laranja-escura ou creme-esverdeada. Exige manuseio cuidadoso.

Pele de sapo: o nome é devido à coloração de sua casca: verde-clara com manchas verde-escuras, levemente enrugadas e duras, com polpa creme esverdeada.

Confira a seguir algumas que preparamos para você:

Suco de melão com coco

Farofa de casca de melão

Salada com sementes

Maracujá: um alimento, três receitas.

Editoria: Aproveitamento Integral

Conhecido pelo seu poder calmante, o maracujá pode ser utilizado de várias maneiras na culinária. Sua polpa, rica em vitaminas do complexo B e C, responsáveis também pela manutenção da nossa saúde mental e emocional, pode ser utilizada em sucos, doces ou até mesmo em receitas salgadas. Além de saboroso, o maracujá possui nutrientes que …

Conhecido pelo seu poder calmante, o maracujá pode ser utilizado de várias maneiras na culinária. Sua polpa, rica em vitaminas do complexo B e C, responsáveis também pela manutenção da nossa saúde mental e emocional, pode ser utilizada em sucos, doces ou até mesmo em receitas salgadas.

Além de saboroso, o maracujá possui nutrientes que combatem o estresse e a ansiedade e auxiliam no controle da glicose e do colesterol.

Estudos realizados pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) confirmam a riqueza do maracujá nesses nutrientes benéficos para a saúde. De acordo com a pesquisa, a casca do maracujá é excelente para evitar os picos de insulina, combater o mau colesterol e auxiliar no processo de emagrecimento, pela quantidade de fibras presentes, que dão saciedade. Já das sementes pode ser retirado um óleo com bastante ácidos graxos, muito apropriado para uso na cozinha e até em cosméticos, graças à ação emoliente e antioxidante. Agora que já sabemos como o maracujá é uma ótima opção em sua dieta, confira três receitas deliciosas utilizando essa fruta tipicamente brasileira.

Bolo de carne enriquecido

Ratatouille de cascas

Polenta Doce

Couve-flor: um alimento, três receitas.

Editoria: Aproveitamento Integral

A couve-flor, que encanta a todos pela sua beleza, é um vegetal rico em nutrientes. Por ser da família das brassicaceae ou crucíferas, a mesma do brócolis, possui uma grande quantidade de vitaminas B5, B6, B9 (folato), C e K. A couve-flor também tem substâncias antioxidantes e outros fitoquímicos, substâncias que dão cor aos alimentos …

A couve-flor, que encanta a todos pela sua beleza, é um vegetal rico em nutrientes. Por ser da família das brassicaceae ou crucíferas, a mesma do brócolis, possui uma grande quantidade de vitaminas B5, B6, B9 (folato), C e K. A couve-flor também tem substâncias antioxidantes e outros fitoquímicos, substâncias que dão cor aos alimentos e protegem contra doenças, que a tornam um alimento muito nutritivo.

Assim como outros alimentos ricos em fibras, a couve-flor proporciona a sensação de saciedade, o que a torna uma aliada em dietas para emagrecimento. Além disso, o alimento tem baixíssima quantidade de calorias: em 100 gramas de couve-flor cozida, há apenas 25 quilocalorias.

Mas não são só as flores que são ricas em nutrientes, suas folhas possuem grande quantidade de vitaminas. Cada porção de 100g de sua folha possui 122mg de vitamina C, quantidade quatro vezes maior do que no mesmo volume da polpa da laranja, por exemplo. As folhas, que muitas vezes são descartadas, possuem 12,630mg de carotenoides, poderosos antioxidantes, que podem se converter em vitamina A e, ainda, prevenir o aparecimento de câncer, doenças cardiovasculares e catarata.

Já a flor possui maior valor nutritivo, pois é rica em potássio, tendo 256mg desse mineral, além de 1,9g de proteína, de 18mg de cálcio e de 2,4g de fibra alimentar. Contando com uma vasta variedade de nutrientes, a couve-flor é um alimento com grande versatilidade culinária, que pode ser apreciada por inteiro e ser apresentada em pratos deliciosos. Confira três receitas que usam desde a flor até as folhas desse vegetal.

Sopa de couve-flor com farofa de folhas

Por Damares Marques Silva de Oliveira 

Suco-flor

Estrogonofe camponês


Mandioca: um alimento, três receitas.

Editoria: Aproveitamento Integral

Mandioca, macaxeira, aipim, castelinha, uaipi, maniva e maniveira: nomes não faltam para essa raiz tão rica em nutrientes e querida em todo o Brasil. Na hora de degustá-la também não falta variedade. Pode ser frita, cozida, em purê, como sopa ou creme. A mandioca, por ser rica em carboidrato é um alimento que proporciona muita …

Mandioca, macaxeira, aipim, castelinha, uaipi, maniva e maniveira: nomes não faltam para essa raiz tão rica em nutrientes e querida em todo o Brasil. Na hora de degustá-la também não falta variedade. Pode ser frita, cozida, em purê, como sopa ou creme.

A mandioca, por ser rica em carboidrato é um alimento que proporciona muita energia ao organismo, podendo inclusive substituir o arroz durante as refeições. Além disso, ela é rica em potássio, cálcio, fósforo, e em amido resistente, que possui função semelhante à das fibras, contribuindo para o funcionamento do intestino.

Portanto, independentemente de como você a chama, agora é hora de aproveitar toda a versatilidade que ela proporciona no seu dia a dia. Confira três receitas deliciosas para incrementar seu cardápio.

Receitas

Benefícios da maçã: confira três receitas para aproveitar o alimento no seu dia a dia.

Editoria: Aproveitamento Integral

Uma maçã por dia mantém você longe do médico. Já ouviu essa frase? Ela define bem os benefícios que a fruta é capaz de proporcionar ao nosso corpo. Cheia de carboidratos, fibras, vitaminas A, B e C e minerais como potássio e magnésio, a maçã ainda é rica em pectina, o que a torna uma …

Uma maçã por dia mantém você longe do médico. Já ouviu essa frase? Ela define bem os benefícios que a fruta é capaz de proporcionar ao nosso corpo. Cheia de carboidratos, fibras, vitaminas A, B e C e minerais como potássio e magnésio, a maçã ainda é rica em pectina, o que a torna uma aliada na redução dos níveis de colesterol. A fruta  possui ação probiótica, o que melhora o funcionamento do intestino. Mas, o poder da maçã vai além e se mostra ainda maior na casca, que contém 3 vezes mais fibras e mais vitamina C do que a polpa.

Uma revisão de diversos estudos científicos, publicada em 2016, demonstrou que o hábito de consumir maçã diariamente está associado a redução do risco de desenvolvimento de diferentes tipos de câncer. Além disso, a fruta possui ação antioxidante, facilita a saída do bolo fecal, ajuda a reduzir o colesterol LDL e evita o envelhecimento precoce.

Para você começar a aproveitar todos esses benefícios da maçã hoje mesmo, variando o seu consumo, separamos três receitas deliciosas e nutritivas, confira!

Receitas

Abóbora: 1 alimento 3 receitas.

Editoria: Aproveitamento Integral

Aproveite tudo: abóbora tem valor nutritivo na casca e nas sementes A abóbora, também conhecida como jerimum em algumas regiões do Brasil. Cultivada em todos os continentes – com exceção da Antártida – contém inúmeros nutrientes que podem beneficiar a saúde. Versátil, a abóbora rende pratos diversos como sopas, doces e saladas. Todas as suas …

Aproveite tudo: abóbora tem valor nutritivo na casca e nas sementes

A abóbora, também conhecida como jerimum em algumas regiões do Brasil. Cultivada em todos os continentes – com exceção da Antártida – contém inúmeros nutrientes que podem beneficiar a saúde. Versátil, a abóbora rende pratos diversos como sopas, doces e saladas.

Todas as suas partes podem – e devem - ser utilizadas em diversas receitas. Inclusive, o seu valor nutritivo é muito maior na casca e nas sementes do que na polpa.

Só para você ter uma ideia, a casca tem duas vezes mais proteínas e fibras e as sementes têm quase 30 vezes mais fibras e 32 vezes mais proteínas que a polpa. O vegetal ainda é rico em betacaroteno, um dos principais precursores da vitamina A, uma grande aliada na manutenção da saúde dos olhos e antioxidante, que retarda o envelhecimento precoce das células.

Agora que você já sabe que pode aproveitar a abóbora toda. Escolha uma ou todas as delícias para fazer com a família! Confira!

Receitas:

Aproveitamento integral dos vegetais

Editoria: Aproveitamento Integral

Segundo a Embrapa, o Brasil é um dos dez países que mais desperdiça alimento no mundo. Sabemos que comê-los integralmente pode não ser uma tarefa fácil, mas que vale a pena quando se sabe a quantidade de nutrientes que cada pequena parte tem e seus inúmeros benefícios para o organismo.  Os vegetais, por exemplo, têm …

Segundo a Embrapa, o Brasil é um dos dez países que mais desperdiça alimento no mundo. Sabemos que comê-los integralmente pode não ser uma tarefa fácil, mas que vale a pena quando se sabe a quantidade de nutrientes que cada pequena parte tem e seus inúmeros benefícios para o organismo. 

Os vegetais, por exemplo, têm um grande potencial, uma vez que concentram grandes quantidades de vitaminas, minerais e fibras em partes comumente descartadas no dia a dia. Além disso, uma variedade de pratos saborosos e inúmeras receitas saudáveis podem ser elaboradas com apenas um vegetal, utilizando as partes não convencionais, como as cascas, os talos, as folhas, as raízes e as sementes. 

Separamos quatro vegetais para que você entenda a quantidade de nutrientes que cada um possui em suas partes que, geralmente, são jogadas fora:

Abóbora: em sua casca, a abóbora tem duas vezes mais proteínas e fibras do que sua polpa. Já as sementes apresentam 27,9 vezes mais fibras e 31,3 vezes mais proteínas.

Melão: as sementes da fruta têm 53,3 vezes mais fibras e 2,1 vezes mais carotenoides (precursores da vitamina A) que a polpa. Já a sua casca apresenta 2,8 mais fibras. 

Beterraba: o talo da beterraba contém 430 vezes mais cálcio e 42,6 vezes mais fósforo do que sua polpa. Já a casca apresenta 1,9 vez mais fibras e a folha possui 126,6 vezes mais vitamina C.

Cenoura: a rama da cenoura apresenta 2,9 vezes mais fibras, 2,7 vezes mais vitamina C e 13,7 vezes mais cálcio do que a raiz. 

Aproveitar os alimentos integralmente também consiste em uma redução na produção diária de lixo doméstico, o que ajuda o meio ambiente que vivemos. Portanto, na hora de preparar um alimento, repense seu descarte. Vive melhor quem conhece os alimentos e sabe economizar. Alimente-se bem!

Casca de abacaxi

Editoria: Aproveitamento Integral

Você sabia que a casca do abacaxi apresenta duas vezes mais proteínas, 3,8 mais fibras, 1,6 vezes mais vitamina C e 2,2 vezes mais cálcio do que sua polpa? Muitas vezes, as partes descartadas das frutas podem trazer um benefício maior à nossa alimentação do que as partes normalmente consumidas. Para aproveitar os benefícios da …

Você sabia que a casca do abacaxi apresenta duas vezes mais proteínas, 3,8 mais fibras, 1,6 vezes mais vitamina C e 2,2 vezes mais cálcio do que sua polpa?

Muitas vezes, as partes descartadas das frutas podem trazer um benefício maior à nossa alimentação do que as partes normalmente consumidas. Para aproveitar os benefícios da casca da fruta, separamos uma receita de Bolo de Casca de Abacaxi para você usar integralmente o alimento. Confira! 

Ingredientes

  • Casca de 1 abacaxi
  • 5 xícaras (chá) de água
  • 2 ovos
  • 2 xícaras (chá) de açúcar
  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo

Fervente a casca de 1 abacaxi com 5 xícaras (chá) de água por 20 minutos. Bata a casca no liquidificador, coe e reserve o caldo e o bagaço separadamente. Bata as claras em neve, misture as gemas e continue batendo. Misture, aos poucos, o açúcar e a farinha de trigo, sem parar de mexer. Acrescente 2 xícaras (chá) do suco da casca e o fermento. Misture bem. Asse em forma untada em forno moderado. Depois de assado, perfure todo o bolo com um garfo e umedeça com o restante do caldo.

Rendimento: 16 porções

Tempo de preparo: 40min

Dica:  Guarde o resíduo da casca do abacaxi na geladeira e use para preparar uma geleia.